Ele acordou pela manhã, tomou um banho, vestiu a melhor roupa, foi ver o amigo, pegou uma arma e decidiu assaltar… Foram procurar uma vítima e deram de cara com um policial, que acordou pela manhã, seguindo nas mesmas ações até a parte de vestir a melhor roupa. No entanto, saiu para resolver suas pendências diárias… Por obra do destino, os dois se cruzaram… O bandido, preparado para tirar de um cidadão o que ele ganhou com muito esforço… E o Policial, que tentava passar mais um dia feliz e com a certeza de que voltaria bem para casa no final do dia!

Hoje, o policial teve a sorte de sair ileso desse encontro, que não foi provocado pelo policial e que não tinha nenhuma intenção de matar uma pessoa neste dia!

Já o bandido, saiu hoje para o tudo ou nada… De arma em punho e com o objetivo de matar ou morrer, para conseguir tirar o que não era dele, nem de direito!

Devemos nós então, achar que isso é culpa do Policial? NÂO!!!

Nem seremos hipócritas em dizer que foi o estado que não deu meios de trabalho ou de sustento para o pobre criminoso de arma em punho…. Nem devemos fazer juízo de valores não é?

Bem… Mas agora tenho certeza que se esse criminoso pudesse voltar a traz, sobre fazer ou não este assalto? Por sua índole a “má ação” do dia não seria essa para a vida perder… Certamente ele não deixaria de assaltar! Apenas assaltaria outra pessoa, que de preferência não reagisse e não estivesse armada!