Cinco pessoas presas acusadas de tentar colocar drogas para dentro da Cadeia Pública em Mossoró

por - 10/11/2017 08:18

Alcivan Vilar/190rn

Cinco pessoas, sendo três mulheres e dois homens, foram autuadas em flagrante na Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC), na tarde desta quinta-feira (9), acusadas de tentar levar drogas para dentro da Cadeia Pública de Mossoró.

De acordo com a direção da unidade prisional, os infratores entregaram sacolas com material de limpeza destinadas à detentos e que durante o Scanner com raio-x, foi detectado a existência de drogas acondicionadas dentro das tampas das garrafas de detergentes.

Pelo calendário, hoje seria um dia de visitas, na Cadeia Pública, mas como há uma determinação da Secretaria de Justiça e Cidadania (SEJUC) suspendendo as visitas por um período de 30 dias em todas as unidades prisionais do Rio Grande do Norte, as pessoas foram aquele presídio apenas para deixar produtos de limpeza aos familiares presos.

Os cinco suspeitos foram identificados individualmente, em ocorrências distintas. São eles: Aline Micaele dos Santos Sousa; Isadora Helena de Carvalho; Andreia de Fátima Bezerra; Lázaro Bosco Bessa Campelo e Ênio Soares Paiva.

Todos foram conduzidos, juntamente com o material ilícito apreendido,para a Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) e apresentados ao Dr. Teixeira Júnior delegado da especializada.

Após ouvir todos os envolvidos na ocorrência e analisar o material (drogas) apreendido e apresentado pelos agentes penitenciários, o delegado, na forma da lei autuou em flagrante as cinco pessoas, pro tráfico de drogas (art. 33 da lei 11.343) com pena majorada (art. 40 Inciso III da referida lei) em virtude de o fato ter ocorrido no interior de uma unidade prisional.

O taxista Lázaro Bosco Bessa Campelo, disse ao delegado que foi pago apenas para deixar uma sacola contando produtos de limpeza na unidade prisional e que jamais sabia que a mesma continha algo ilícito.

Já Ênio Soares, informou ao Dr. Teixeira Júnior que teria ido à Cadeia Pública, apenas para acompanhar Andreia de Fátima, mas que não levava nada de ilícito. Os argumentos não convenceram o delegado e os dois acabaram sendo autuados em flagrante, sendo que Ênio por associação para o tráfico (art. 35) e Lázaro Bosco por tráfico de drogas (art.33 ).

As três mulheres foram encaminhadas ao Pavilhão Feminino da Penitenciária Mário Nagócio, enquanto que os dois homens foram conduzidos à Cadeia Pública. Todos estão a disposição da Justiça. Os advogados constituídos para defendê-los vão tentar na justiça por em liberdade seus clientes.

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS