O Conselho de Setença do Tribunal do Juri Popular de Mossoró, decidiu condenar os quatro réus julgados nesta terça feira, 7 de maio, pela morte de cinco pessoas durante a realização de uma baile funk ocorrido no dia 11 de março de 2017 no Bairro Boa Vista em Mossoró.

Além da condeção histórica do TJP de Mossoró, por homicídios, os réus também foram condenados por seis tentativas de homicídios contra outras pessoas que estavam no baile na noite do massacre. Os advogados de defesa, Olavo Hamilto e Paulo Linhares e o defensor público Diego de Melo da Fonseca, tentaram convencer os jurados de que os réus eram inocentes, uma vez que na tese da defesa, não havia provas contra seus constituidos.

Depois de um dia inteiro de debates entre as partes, o corpo de jurados formado por sete membros da sociedade mossoroense chegou a um denominador comum e decidiu acatar a tese levantada pelo Ministério Público e condenou os quatro réus.

A setença foi prolatada pelo Dr. Vagnos Kelly de Figueiredo, presidente do TJP uma pena somatória entre os quatro réus de 571 anos de prisão. A distribuição da condenação individualmente ficou da seguinte forma: Felipe Martins dos Santos, o “Playboy”, 137 anos e 10 meses; Marlon Bruno da Silva Nascimento, o ‘Shampoo‘, 156 anos Francisco Josenilson da Silva, o ‘John’, 138 anos e 07 meses e Abdiel da Silva Domiciano, o ‘Galadim’, 138 anos e 07 meses de prisão.

Fonte: fimdalinha.com.br

COMENTÁRIOS