Em vídeo, homem é preso e confessa que matou mulher em Natal

por - 31/03/2017 19:35 - Atualizado em 31/03/2017 19:36

Uma investigação da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) resultou na prisão de Valter Castelo Branco Correa, 61 anos, suspeito de ter matado Sandyires de Oliveira, no dia 05 de setembro de 2014. Ele foi preso, na manhã desta sexta-feira (31), quando estava em um condomínio na cidade de Parnamirim, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva. Sandyires foi morta quando estava à rua José Tavares da Silva no Loteamento San Vale, bairro Pitimbú. Seu corpo foi encontrado um dia após, 06 de setembro de 2014, ao lado de uma boate localizada no bairro San Vale.

    Valter Castelo Branco confessou à Polícia Civil que manteve um relacionamento amoroso com Sandyris por aproximadamente seis anos. A relação amorosa foi marcada por tatuagens entre ambos. Ele tinha três tatuagens em homenagem a Sandyris, uma no antebraço e no peito com o nome da vítima; outra nas costas com o desenho do personagem Frajola; Sandyris tinha uma tatuagem no pescoço com o desenho do personagem Piu-Piu, em homenagem a Valter. Ela foi morta por facadas, que foram disferidas no local da tatuagem, indicando que a motivação do crime foipassional.

         Porém, no dia do enterro da vítima, ele não compareceu à cerimônia com medo de ser morto por parentes da mulher. Ele afirmou que não foi o autor do homicídio e que ela poderia ter sido morta durante um assalto ou por alguma vingança. Porém, a DHPP descobriu durante a investigação que Valter matou Sandyris motivado por ciúmes.

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS