Polícia prende padrasto suspeito de fotografar e armazenar fotos íntimas de enteada de 11 anos

Policiais civis prenderam em flagrante nesta terça-feira (1º) um padrasto suspeito de registrar fotos e vídeos íntimos da enteada de 11 anos e armazená-los no próprio celular.

A prisão aconteceu na praia de Graçandu, no município de Extremoz, na Grande Natal. O homem de 35 anos é suspeito de abusar sexualmente da criança.

As fotos e vídeos foram encontrados pela própria mãe da vítima no celular do suspeito. Ela realizou a denúncia na Delegacia Municipal de Extremoz, que realizou a prisão.

De acordo com a Polícia Civil, o celular recolhido tinha imagens e vídeos pornográficos com a criança.

Dessa forma, o suspeito foi atuado pelo artigo 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) por adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito, ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.

A Polícia Civil informou ainda que foi aberta também investigação sobre os abusos sexuais praticados contra a vítima, já que não foi por esse crime que o suspeito foi preso em flagrante.

O suspeito foi conduzido para a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde ficou à disposição da Justiça.