23 CASOS EM NATAL! 69 mulheres já foram assassinadas no RN em 2016

O Observatório da Violência do Rio Grande do Norte (OBVIO), assim como vem divulgando os dados quantitativos sobre a violência homicida no RN em geral, as chamadas Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLIS), traz também os dados específicos relativos ao “feminicídio”, ou seja, as mortes violentas e homicídios ocorridos com mulheres (como elemento motivador o fato de serem mulheres e mortes de mulheres em geral).

Até o domingo, dia 11 de setembro de 2016, foram contabilizados 69 femicídios no RN. Os dados apontam para uma diminuição de 7% em relação à 2015 (que contou com 76 femicídios no mesmo período e com 86 em 2014). Quanto aos feminicídios, 2016 segue com alta significativa de 9%, contando com 27 ocorrências, contra 18 em 2015 e 23 em 2014.

O Leste apresentou 65% dos femicídios e 44% dos feminicídios; o Oeste vem em seguida 20% dos femicídios e 30% dos feminicídios. O Agreste surge com 9% de femicídios e 15% dos feminicídios do estado. Por fim a mesorregião Central tem 6% de femicídios e 11 de feminicídios do Rio Grande do Norte.

O ranking de cidades com maior índice de mortes causadas por condutas violentas letais intencionais segue conforme vemos no gráfico abaixo:

slide26-2-1024x465

Dos 25 municípios de figuram no ranking da mortandade de mulheres, Natal lidera com 23 CVLIs, em seguida vem Parnamirim com 9, São Gonçalo do Amarante com 5, Caicó e Mossoró com 3 cada, Caraúbas, Ceará-Mirim, Jaçanã, Macaíba, Monte Alegre e Pureza com 2 e o restante com CVLI em cada.

Desse número de femicídios podemos extrair um ranking exclusivo de feminicídios, onde podemos observar onde a violência que atinge as mulheres por sua condição de gênero é grande mesmo nas cidades onde possuem delegacias de mulheres.

slide27-2-1024x464

Natal desponta com 8 feminicídios, seguida de Mossoró, Caicó e Jaçanã com dois casos em cada e na sequência tem-se Alto do Rodrigues, Areia Branca, Baraúna, Monte Alegre, Jucurutu, Parnamirim, Rafael Fernandes, Santa Cruz, São Gonçalo do Amarante, São João do Sabugi, São José de Mipibu e São Rafael com 1 (um) feminicídio em cada.

A coleta e a consolidação é feita por meio da Metodologia Metadados, que interpola e concatena referências e dados de forma dinâmica e integrada para a devida credibilidade e celeridade dos resultados, destarte usada para construir um banco de dados independente, interligado com diversas fontes (Plataforma Multifonte) disponíveis aos pesquisadores.

 

Thadeu Brandão e Ivenio Hermes

OBVIO – Observatório da Violência Letal Intencional no Rio Grande do Norte