Início Artigos Polícia Civil realiza cerca de 1.300 prisões em 82 operações no Rio...

Polícia Civil realiza cerca de 1.300 prisões em 82 operações no Rio Grande do Norte em 2018

Durante o ano de 2018, as equipes da Polícia Civil do Rio Grande do Norte prenderam 1285 suspeitos, entre homens e mulheres, que são investigados pela prática de crimes que foram efetivados em todo o Estado. Em Natal e Grande Natal foram detidas 541 pessoas e no interior do Estado 671 suspeitos. A Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) prendeu 104 suspeitos. As prisões realizadas pela Polícia Civil são frutos de cumprimento de mandados de prisões e efetivação de prisões em flagrante.

Durante o período, as equipes da Polícia Civil deflagraram 82 operações policiais, sendo uma em janeiro; duas em fevereiro; cinco em março, cinco no mês de abril, 17 operações em maio, sete no mês de junho; seis em julho; em agosto 12; em setembro 11, em outubro quatro, em novembro oito operações e em dezembro quatro.

As pessoas presas pela Polícia Civil são suspeitas pela prática de crimes como organização criminosa, homicídio, tentativa de homicídio, tentativa de latrocínio, latrocínio, tráfico de drogas, posse e porte ilegal de arma de fogo, estupro de vulnerável, estelionato, receptação de veículos, roubos e furtos e violência doméstica.

JANEIRO – 27 prisões foram realizadas, sendo presas 13 pessoas na Grande Natal e 14 no interior do Estado. Os números fazem parte de cumprimento de mandados de prisões e prisões em flagrante. No período, a Polícia Civil deflagrou a Operação Trampolim.

No dia 12 de janeiro, uma equipe de policiais da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) prendeu em flagrante, em Parnamirim, um indivíduo que mantinha uma estufa para cultivo de maconha em sua residência. Foram apreendidos vários jarros com plantas de maconha e duas porções de maconha prensada, já embaladas para a venda.

No dia 18, policiais civis da Delegacia Municipal de Monte Alegre prenderam o suspeito de ter matado a ex-esposa, no dia 26 de novembro de 2017, na cidade de São Gonçalo do Amarante. Ele foi detido em cumprimento a um mandado de prisão preventiva e confessou o assassinato. No mesmo dia, a Delegacia de Polícia Civil de Extremoz prendeu durante a ação, um suspeito acusado de ter praticado crime de estupro de vulnerável no ano de 2017, no município de Maxaranguape.

Uma equipe de Policiais Civis da Divisão de Polícia de Oeste (DIVPOE), com o apoio da Força Tática da Polícia Militar, prendeu no dia 19 dois suspeitos e apreendeu dois menores em Mossoró. Com eles foram apreendidas duas pistolas, duas espingardas do calibre 12, dois revólveres, além de munições e 500 gramas de maconha. As armas encontradas são parte do material roubado em 2017 de uma empresa de vigilância da cidade.

No dia 23 desse mesmo mês, a Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) cumpriu dois mandados de prisão em desfavor de um indivíduo investigado por ter participado de roubos a bancos, em 10 cidades, dos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Alagoas. O suspeito foi preso em flagrante no dia 02 de janeiro, por policiais militares do 9°. Batalhão, com mais dois homens armados, em um veículo adulterado. No dia 24, Policiais Civis da Divisão de Polícia do Oeste (DIVIPOE) prenderam um homem que estava em sua residência com 67 kg maconha, 300 gramas de crack, balança de precisão, duas espingardas, uma escopeta calibre 12 e ainda um revólver calibre 22.

A Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR) prendeu, no dia 25 de janeiro uma advogada suspeita de ser a líder de uma organização criminosa que conseguiu furtar aproximadamente R$ 3 milhões de cofres pertencentes a empresas que são correspondentes bancários. Os crimes teriam sido aplicados no Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Bahia.
No dia 26, a PC em conjunto com a PM, deflagrou em Parnamirim a Operação Trampolim, que resultou na prisão de cinco pessoas, sendo quatro homens e uma mulher, apreensões de armas e drogas. Um adolescente também foi apreendido. O objetivo da Operação foi prender pessoas com envolvimento nos crimes de tráfico de drogas, homicídios e latrocínios que estavam sendo efetivados na cidade. Na residência de um dos indivíduos os policiais apreenderam armas, munições, drogas e outros objetos relacionados a ilícitos penais.

A Divisão de Polícia do Oeste (DIVIPOE) prendeu, no dia 31 de janeiro um homem que estava foragido da justiça, após receber uma denúncia através do número 181. Ele foi condenado a 69 anos de prisão, por ter cometido duplo homicídio, em junho de 2013 na cidade de Mossoró. Foi acusado por matar uma criança de dois anos e também pela morte de um homem de 47 anos. 

FEVEREIRO – Foram efetivadas 162 prisões, sendo 58 pessoas detidas na Grande Natal e 104 no interior. Os números fazem parte de cumprimento de mandados de prisões e prisões em flagrante. No mesmo mês a Polícia Civil, deflagrou a Operação Desmonte e Operação Carnaval. As pessoas presas pela Polícia Civil são suspeitas pela prática de crimes como organização criminosa, homicídio, tentativa de homicídio, tráfico de drogas, posse e porte ilegal de arma de fogo, violência doméstica, estelionato, crime ambiental, contravenção penal, receptação de veículo, estupro, roubos e furtos.

Durante o mês foram apreendidos drogas como maconha, pedras de crack e cocaína. Também foram apreendidos armas de fogo, munições, simulacros de armas, balanças de precisão, veículos, rádios comunicadores, coletes balísticos, televisão, dinheiro fracionado, celulares, diplomas falsificados, máquina de jogo de azar e aves silvestres.

No dia 02 de fevereiro, a Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) deflagrou uma ação policial na Vila de Ponta Negra, com o objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão em residências vinculadas ao crime de tráfico de drogas. A ação contou com o apoio das equipes da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR), da Delegacia Especializada em Proteção ao Meio Ambiente (DEPREMA), da Companhia Independente de Proteção Ambiental (CIPAM). As equipes apreenderam aproximadamente R$3 mil em notas fracionadas, rolos de plástico filme usado para embalar drogas e pequenas porções de maconha. Dois indivíduos responderam a Termos Circunstanciados de Ocorrências pela prática de porte de drogas para consumo próprio.

No dia 06, uma investigação da Delegacia de Polícia Civil de Parelhas sobre a atuação de uma organização criminosa na cidade resultou na deflagração da Operação Desmonte, que conseguiu deter 26 pessoas. A ação que visou desmantelar um grupo criminoso que praticava crimes como homicídios, roubos e tráfico de drogas contou com o apoio de 120 policiais, entre policiais civis e policiais militares. Durante a Operação foram apreendidos munições; um revólver calibre 32; três simulacros de armas; uma balança de precisão; dinheiro fracionado; aproximadamente quatro quilos de maconha; uma motocicleta roubada e várias pedras de crack. Todos os presos já foram indiciados pelo crime de organização criminosa, associação criminosa e alguns deles poderão ser autuados por crimes diversos como homicídios, roubo, tráfico de drogas, ameaça e constrangimento ilegal.

Ainda no dia 06, a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM) da Zona Sul prendeu o homem que aparece em imagens divulgadas em redes sociais espancando a ex-noiva. Ele foi preso, quando estava chegando em sua casa, localizada no bairro Planalto, em Natal.

No dia 07 do mesmo mês, policiais civis da Delegacia Municipal de Extremoz prenderam 3 suspeitos integrantes de uma facção criminosa que atua na região metropolitana da Grande Natal. Eles foram autuados em flagrante pelos crimes de roubo, associação criminosa e organização criminosa. Na abordagem policial, foram apreendidos uma pistola calibre 380, 20 munições e verificou-se ainda que o carro era roubado. No dia 09, Agentes da Delegacia de Polícia Civil de Macaíba prenderam em flagrante um homem suspeito de ter participação em um duplo homicídio, que vitimou pai e filho, em um açude nas proximidades da BR-304, em Macaíba.

Durante a Operação Carnaval 2018, que começou na noite da sexta-feira (09) até as 08 horas da manhã da quarta-feira (14), as equipes da Polícia Civil do Rio Grande do Norte autuaram em flagrante delito 95 pessoas que praticaram delitos como embriaguez ao volante; roubo de veículos; roubos e furtos; homicídio e tentativa de homicídio; porte ilegal de arma de fogo; ameaça e estupro. As equipes vinculadas à DPGRAN, que trabalharam nas praias do litoral sul, norte e no corredor turístico de Natal autuaram em flagrante delito 29 pessoas. As equipes vinculadas à DPCIN que trabalharam nas 10 Delegacias Regionais autuaram em flagrante 66 pessoas pela prática de crimes em flagrante.


No dia 19, 
policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) cumpriram um mandado de prisão preventiva contra um indivíduo que é investigado pela Divisão por ser integrante de um grupo especializado em arrombar cofres e roubar bancos e caixas eletrônicos. No mesmo dia 19, uma ação da equipe de policiais civis de Assú resultou na prisão preventiva do suspeito de cometer o crime de feminicídio. Ele teria cometido o crime contra sua ex-namorada no sábado (17), dentro de um matagal na comunidade de Linda Flor, zona rural do município.

Agentes da Delegacia de Polícia Civil de Extremoz cumpriram, no dia 20, mandados de prisão e de busca e apreensão. A ação resultou na prisão de dois suspeitos pelo crime de homicídio em 2017 que foi cometido nas Dunas de Pitangui.

No dia 21, policiais civis da Delegacia Especializada em Assistência ao Turista (DEATUR) e a Delegacia Especializada em Proteção ao Meio Ambiente (DEPREMA) prenderam em flagrante um indivíduo logo após ele ter vendido um falso diploma de ensino médio para um homem, na Zona Norte de Natal. A investigação da Polícia Civil descobriu que ele também vendia diplomas de graduação e que já responde à Justiça pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e corrupção do menor.

No dia 24, um agente da Polícia Civil da Delegacia de São Rafael, prendeu em flagrante um indivíduo no bairro de Vida Nova, em Parnamirim, Ele é suspeito de roubar um veículo de marca HR-V Honda em Macaíba, tomado de assalto. Com ele foi apreendido um revólver taurus calibre 38, cinco munições, um celular e o carro roubado. No dia 25, Uma investigação da Delegacia Municipal de Nísia Floresta resultou na identificação de dois homens que são suspeitos por terem matado dois detentos da Penitenciária de Alcaçuz.

No dia 26, policiais civis que fazem parte da 2a. Equipe da Delegacia de Plantão de Mossoró prenderam em flagrante dois internos suspeitos de terem assassinado um outro interno no Centro Educacional (CEDUC) de Mossoró, e que também teria participado do homicídio outro individuo de 17 anos. No dia 27, policiais civis de Pipa e policiais militares de Tibau do Sul prenderam em flagrante uma mulher suspeita pela prática do crime de tráfico de drogas, ela foi presa em sua residência. Na casa os policiais apreenderam porções de maconha, cocaína e crack com características típicas de que seriam comercializados. Também foram apreendidas balança de precisão, plásticos típicos de embalagem de drogas e um simulacro de arma de fogo.

Uma equipe de policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Mossoró prendeu em flagrante no dia 28 deste mês, um indivíduo suspeito pela prática do crime de tráfico de drogas, ele foi preso quando estava com 35 papelotes de cocaína prontos para revenda.

MARÇO – A Polícia Civil do Rio Grande do Norte efetuou, no mês de março, 130 prisões, sendo presas 70 pessoas na Grande Natal e 60 no interior. Os números fazem parte de cumprimento de mandados de prisões e prisões em flagrante. No mesmo mês, a Polícia Civil deflagrou a Operação Loki 2, Operação Alpha Bravo, Operação Knock Down, Operação em Macaíba e a Operação Ouro Branco.

Durante o mês foram apreendidos drogas como maconha, pedras de crack e cocaína. Também foram apreendidas armas de fogo, munições, carregadores alongados, balanças de precisão, papelotes para drogas, rádios comunicadores, máquina de jogos, celulares, sacos com peças de roupas, dinheiro fracionado, equipamentos de paredão de som, veículos, baldes de grampos, explosivos, placas de veículos clonados, bloqueadores de sinal, binóculos, colete balístico, adesivos de Números de Identificação Veicular.

No dia 07 de março, uma investigação conjunta da 2a e 4a. Delegacias de Polícia de Natal resultou na deflagração da 2a fase da Operação Loki, na Zona Leste de Natal. A ação que teve o apoio da Polícia Militar e de várias unidades da Polícia Civil resultou na prisão de quatro pessoas, que são investigadas pela prática de crimes como tráfico de drogas, roubos e associação criminosa. Além das prisões, os policiais apreenderam sete sacos volumosos contendo peças de roupas, que possivelmente foram roubadas.Ainda no dia 07, uma ação conjunta realizada pela Polícia Civil e Polícia Militar da cidade de Assú prendeu em flagrante, dois indivíduos e também foi apreendida uma adolescente que estavam em uma “boca de fumo” no bairro Vertentes da cidade. No local foi apreendido pelos policiais, maconha, crack, dinheiro fracionado, arma de fogo e munições.

No dia 09, uma ação da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) resultou na apreensão de aproximadamente 10 quilos de drogas e na prisão em flagrante de um homem e de um adolescente de 17 anos, no Passo da Pátria, em Natal. Na casa onde a dupla foi presa, os policiais civis apreenderam tabletes de maconha, em sua maioria, porções de cocaína e crack; R$ 750,00; balança de precisão; celulares e embalagens para empacotar drogas. No mesmo dia, agentes policiais da Delegacia Municipal de Pendências, com apoio da Delegacia Regional de Macau, e do Grupo Tático Operacional da Polícia Militar (GTO-PM) recuperaram parte dos equipamentos que formavam o maior paredão de som do Rio Grande do Norte, conhecido como “Subzero”.

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) conseguiram elucidar e prender, neste sábado (10), quatro envolvidos na explosão de um caixa eletrônico, que ocorreu na cidade de São Gonçalo do Amarante. A associação criminosa usou explosivos para violar o caixa, que ficava em um estabelecimento comercial. Durante as buscas, os policiais civis conseguiram apreender no meio da mata uma pistola Glock 9 milímetros, com um carregador alongado e 22 munições do mesmo calibre, bem como o veículo que havia sido usado pelo grupo.

Ainda no dia 10, uma investigação da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR), iniciada em outubro de 2017, desencadeou a Operação Alpha Bravo, que resultou na prisão de cinco pessoas investigadas por fazerem parte de uma organização criminosa especializada em roubos a bancos. O objetivo da Operação foi desarticular a organização criminosa, a qual estava em programação para roubar armas de agentes de segurança, entre eles policiais militares e civis, na cidade de Baraúna, além de outra ação contra uma agência bancária possivelmente na Grande Natal. Na realização da Operação, foram presas quatro pessoas em cumprimento de mandados de prisão preventiva, e também foi realizada a prisão em flagrante de outro indivíduo no momento em que chegava da cidade de Mossoró com bloqueadores de sinal. Os policiais apreenderam três revólveres, uma pistola, dois bloqueadores de sinal, dois binóculos, um colete camuflado, diversos adesivos de Números de Identificação Veicular, conhecido como VINS e espelhos de documentos de certificado de registro e licenciamento de veículos (CRVL).

No dia 15, foi deflagrada em todo o Rio Grande do Norte, a Operação Knock Down, uma ação integrada da Polícia Civil, que envolveu o trabalho de delegacias da Grande Natal e do interior do Estado, tendo como resultado parcial a prisão de 71 pessoas, que foram detidas mediante o cumprimento de mandados de prisão e prisões em flagrante. No mesmo dia, uma investigação da Delegacia Municipal de Monte Alegre, com apoio do Grupo Tático Operacional (GTO) da Polícia Militar, resultou na prisão de um indivíduo e na apreensão de um adolescente, suspeitos de terem roubado e depois matado dois irmãos no dia 25 de fevereiro deste ano, na cidade de Lagoa Salgada.

No dia 21, agentes policiais da Delegacia Municipal de Extremoz com apoio da Delegacia de Maxaranguape, prenderam em razão de mandado de prisão preventiva um homem suspeito pelo crime de estupro de vulnerável. Segundo as investigações, os abusos sexuais aconteciam desde o ano de 2012, quando a vítima estava com 12 anos. No mesmo dia, a Polícia Civil prendeu dois indivíduos e também apreendeu um adolescente suspeitos de participarem do crime de homicídio contra um advogado que foi assassinado em novembro de 2017. O titular da DHPP, identificou quatro suspeitos de participarem da ação.

No dia 22 de março, policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam outro homem de 37 anos, suspeito de ter participação no homicídio do advogado em novembro de 2017. No mesmo dia, agentes policiais da Delegacia Municipal de Macaíba com apoio da Polícia Militar, realizaram uma operação e efetuaram a prisão de seis pessoas por crimes diversos na cidade. A polícia prendeu com base em mandados de prisão, quatro homens suspeitos pelo crime de homicídio e foram deflagradas duas prisões em flagrantes. A polícia apreendeu com as seis pessoas, duas espingardas calibre 12, munições, drogas, dinheiro fracionado, rádios comunicadores e uma balança de precisão.

No dia 26, uma equipe de policiais da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Parnamirim cumpriu, um mandado de prisão preventiva em desfavor de um indivíduo de 23 anos. De acordo com as investigações feitas, ele é suspeito de ter participado de um roubo, junto com dois comparsas em um bar e restaurante na Avenida Abel Cabral, em Nova Parnamirim, no mês de novembro de 2017, conseguindo realizar assalto contra clientes e funcionários que estavam no ambiente. Na ação policial, o suspeito foi preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e por crime ambiental.

No dia 27, equipes de policiais civis da Delegacia Municipal de Ceará-Mirim com apoio da Polícia Militar deflagraram a Operação Ouro Branco, na cidade de Poço Branco. O objetivo da Operação, que contou com a presença de aproximadamente 70 policiais, foi cumprir 11 mandados de busca e apreensão pela cidade. No mesmo dia 27, Uma investigação conduzida pela Delegacia Especializada em Costumes (DEC) em conjunto com a Delegacia Especializada em Defesa do Consumidor (DECON) resultou na apreensão de 26 máquinas de jogos de azar e na prisão do gerente do local. A residência estava localizada no bairro de Capim Macio.

Policiais civis da Delegacia Municipal de Canguaretama, em conjunto com as delegacias de Pedro Velho e de Tibau do Sul prenderam, no dia 28, em cumprimento a um mandado de prisão uma mulher suspeita da prática do crime de pedofilia. Segundo as investigações da Polícia, ela é suspeita de praticar diversos crimes de pedofilia contra sua própria filha de nove anos.

No dia 29, agentes da Delegacia Municipal de Parelhas prenderam, nesta seis pessoas entre eles suspeitas de estarem envolvidas no homicídio de um homem de 20 anos, no mês de julho de 2017, na cidade de Parelhas.

ABRIL – Foram efetivadas 104 prisões, sendo presas 51 pessoas na Grande Natal e 53 no interior. Os números fazem parte de cumprimento de mandados de prisões e prisões em flagrante. No mesmo mês a Polícia Civil, deflagrou a cinco Operações, a Operação Bonfim, Operação Limpidare, 2° fase da Operação Desmonte, Operação Crepúsculo e a Operação Gota D´água.

Agentes da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Mossoró prenderam, no dia 02, Eulália de Souza Silva, 19 anos, acusada pelo crime de tráfico de drogas. Ela estava com 58 kg e 600 gramas de maconha, e 510 gramas de crack, uma pistola 380, dois carregadores com munições, um celular, facas, papel filme e uma balança de precisão.

No dia 08, uma ação da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) prendeu em flagrante quatro pessoas pela participação de um roubo a uma agência do Banco do Brasil, na Av. Prudente de Morais, e por integrarem associação criminosa especializada em roubos a bancos. Em uma troca de informações com a Polícia Civil de Pernambuco, a Deicor tomou conhecimento de que este grupo, todos naturais de Pernambuco, estariam em Natal para mais uma ação criminosa.

No dia 24, uma investigação conduzida pela Delegacia Especial de Defesa da Criança e do Adolescente (DCA), com apoio da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e do Batalhão de Choque da Polícia Militar com utilização do canil, resultou na localização de um corpo que pode ser da adolescente Yasmim Lorena, de 12 anos, desaparecida desde o dia 28 de março. O corpo foi encontrado enterrado em uma residência em construção, localizada no bairro da Redinha, Zona Norte de Natal.

No dia 25, Agentes da Delegacia Municipal de João Câmara prenderam em flagrante, um indivíduo suspeito de ser proprietário de um estabelecimento que funcionava como uma fábrica clandestina de armas de fogo. No local, a polícia apreendeu várias armas de diversos calibres, assim como munições e artefatos para a fabricação das armas.

Uma investigação coordenada pela Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) da Polícia Civil resultou, sexta-feira (27), na deflagração da Operação Gota D´água, na Grande Natal. A ação, que contou com apoio da Polícia Militar e com o trabalho de equipes de diversas delegacias, resultou na prisão de seis pessoas, sendo duas mulheres e dois homens, que foram presos em Natal e Parnamirim. Os investigados foram presos em cumprimento a mandados de prisão e um dos homens, que foi encontrado com drogas, também foi autuado em flagrante delito. Além das prisões, os policiais apreenderam veículos e apetrechos relacionados ao tráfico, como balanças de precisão e cadernetas com anotações.

MAIO – A Polícia Civil do Rio Grande do Norte efetuou, no mês de maio, 164 prisões, sendo presas 74 pessoas na Grande Natal e 90 no interior. Os números fazem parte de cumprimento de mandados de prisões e prisões em flagrante. No mesmo mês a Polícia Civil deflagrou 17 Operações: a Operação Xerife; duas operações em postos de combustíveis; Operação Cabeça do Boi, Operação Associados; Operação Estouro; Operação Pacificare; Operação Titico, 1ª e 2ª fase da Operação Etiqueta Falsa; Operação Héstia; Operação Comunidade Segura; 1ª e 2ª fase da Operação Errantes; Operação The King; Operação Luz na Infância ll e a Operação Integrada em Ceará-Mirim.

As pessoas presas pela Polícia Civil são suspeitas pela prática de crimes como organização criminosa, homicídio, tentativa de homicídio, latrocínio, tráfico de drogas, posse e porte ilegal de arma de fogo, receptação de veículos, crimes ambientais, roubos e furtos, estupro, violência doméstica e estelionato.

Durante o mês foram apreendidos drogas como maconha, pedras de crack e cocaínas e ecstasy. Também foram apreendidos armas de fogo, munições, simulacros de arma de fogo, carregadores, celulares, tablets, computadores balanças de precisão colete balístico, veículos, documentos falsos, parte de ciclomotores, aves silvestres, carnes e peixes, adesivos de rótulos de Whisky, balaclava, baldes de grampos, joias, sacos para embalar drogas, binóculos e aparelhos eletrônicos.

No dia 03, foi deflagrada em todo o Estado a Operação Xerife, uma ação integrada da Polícia Civil, que envolveu o trabalho de delegacias da Grande Natal e do interior do Estado, tendo como resultado parcial a prisão de mais de 50 suspeitos, que foram detidos mediante o cumprimento de mandados de prisão, prisões em flagrante e dois adolescentes apreendidos.

No dia 08, a 2ª Delegacia de Polícia Civil de Parnamirim prenderam, três homens em um centro de distribuição de drogas em Parnamirim. A ação ocorreu com o avanço das investigações visando prender traficantes de drogas na região de Nova Parnamirim, sendo identificado um forte centro de distribuição de drogas ligado à facção criminosa Sindicato do Crime. No local, foram apreendidos aproximadamente 100 quilos de maconha prensada (distribuídos em vários tabletes), além de uma balança de precisão e outros apetrechos utilizados para o tráfico de drogas.

Ainda no dia 08, foi identificado em uma operação 13 de 14 postos com irregularidades, burlando a sociedade. Na ação os policiais encontraram lacres colados nas bombas dos estabelecimentos, eles haviam sido rompidos e fixados novamente com cola, esse rompimento já configura irregularidade e resulta que a calibração das bombas estavam sendo manipuladas nesses postos.

No dia 09, foi deflagrada a Operação Cabeça do Boi na cidade de Tenente Ananias, município localizado na região do alto oeste potiguar. A ação teve como objetivo cumprir mandados de busca e apreensão em casas de suspeitos que são investigados por crimes como tráfico, roubo, pistolagem, comércio ilegal de armas de fogo e fraude previdenciária. Foram presos em flagrantes seis pessoas, pela prática de crimes afiançáveis, quatro homens e duas mulheres, os quais foram soltos após o pagamento de fiança. Com eles, a Polícia apreendeu armas e munições. No mesmo dia, uma investigação da 7a. Delegacia de Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar, resultou na prisão de dois indivíduos suspeitos de terem matado o professor de geografia Judson Rodrigues de Castro que desapareceu, no dia 08.

No dia 10, foi deflagrada a Operação Associados. Foi feito uma investigação pela Delegacia Municipal de João Câmara sobre a atuação de uma organização criminosa que agia na cidade. A ação contou com o apoio da Polícia Militar e juntos conseguiram cumprir 27 mandados de prisões preventivas que faziam parte do grupo criminoso responsável por, pelo menos, nove homicídios que foram cometidos na cidade, no último ano.

No dia 11, foram divulgados os resultados de uma ação conjunta que visou encontrar irregularidades em 57 postos de combustíveis, localizados na Grande Natal e no interior do Estado. A Operação aconteceu no dia 10, onde fiscalizou postos de gasolinas. Na ação os policiais encontraram lacres colados nas bombas dos estabelecimentos, eles haviam sido rompidos e fixados novamente com cola, esse rompimento já configura irregularidade e resulta que a calibração das bombas estavam sendo manipuladas nesses postos.

No dia 13, foi deflagrada a Operação Estouro no interior do RN, resultando na prisão em flagrante de um homem suspeito de comercializar veículos clonados e de estouro na região. A polícia apreendeu com o suspeito, três automóveis da Volkswagem, foram eles uma Amarok, um Gol e um Golf.

A Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou, no dia 14, o nome do suspeito dos disparos que vitimaram a soldado da Polícia Militar de Santa Catarina, Caroline Pletsch e que deixou ferido o marido dela, o sargento Marcos Paulo da Cruz. De acordo com depoimento do suspeito, toda a ação foi planejada por um adolescente de 17 anos, que já está apreendido.

No dia 15, foi deflagrada a Operação Pacificare na cidade de São Tomé. Com o objetivo de combater a atuação de facções criminosas. Na ação foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, e um mandado de prisão contra um indivíduo suspeito pela prática de tentativa de homicídio contra um idoso, no dia 7 de maio.

No dia 16, a Delegacia Municipal de Extremoz divulgou, a elucidação de dois homicídios que ocorreram no município de Maxaranguape, em 2016 e 2017. Cinco pessoas foram indiciadas pelas mortes de dois homens. No mesmo dia, Policiais da 4ª Delegacia de Polícia Civil realizaram operação e prenderam, dois homens suspeitos do roubo qualificado contra a loja Riachuelo do centro de Natal. Os policiais apreenderam alguns dos aparelhos roubados.

No dia 17, foi deflagrada a Operação Titico em Nísia Floresta, que visou cumprir mandados de busca, apreensão e prisão contra integrantes de uma facção criminosa que vinha praticando crimes como roubos, homicídios, porte ilegal de armas, tanto em Nísia Floresta, como nos municípios vizinhos. Na ação foram presos dois homens, apreendido um adolescente e apreendidas armas e munições.

Ainda no dia 17, a Denarc deflagrou a primeira fase da Operação Etiqueta Falsa, que se iniciou no dia de hoje com o objetivo de combater o tráfico de drogas no Estado. Na ação um homem foi preso. Após buscas na residência do indivíduo, foram encontrados muitos comprimidos de ecstasy, uma grande quantidade em dinheiro (cerca de 30 mil reais) e frascos de lança-perfume.

No mesmo dia 17, uma investigação conduzida pela Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) sobre a execução de uma mulher de 30 anos, resultou na prisão de um homem quando ele estava em Extremoz. Ele foi detido, com a ajuda de policiais militares da cidade que foram acionados pela população ao perceber que havia um homem na cidade em atitude suspeita e confirmaram que contra ele, havia um mandado de prisão preventiva. Ainda no dia 17, Policiais civis da Divisão de Polícia do Oeste (Divipoe), localizaram uma residência que funcionava como uma espécie de laboratório de drogas, no bairro Viténs, em Mossoró e prenderam uma mulher pelo crime de associação ao tráfico de drogas. Segundo informações da Polícia, ela era responsável pela guarda do material.

Polícia Civil deflagrou no dia 18, a Operação Héstia nas cidades de Pau dos Ferros, Mossoró, Natal, além de Icapuí, do Ceará, onde cumpriu mandados de busca e apreensão contra integrantes de um grupo de empresários do ramo imobiliário, que teriam no ano de 2011 realizado o lançamento de um Condomínio Clube na cidade de Pau dos Ferros. Durante a ação, os policiais apreenderam caixas de documentos, carros, joias e aparelhos eletrônicos.

No mesmo dia 18, foi deflagrada a Operação Comunidade Segura, em Ceará-Mirim, visando coibir a criminalidade e combater a exploração sexual de crianças e adolescentes. Na oportunidade, os agentes de trânsito realizaram vistoria em 198 veículos, sendo 102 motos, 86 carros e 10 ônibus. Os policiais civis, a guarda municipal e os agentes de proteção judicial fiscalizaram os estabelecimentos comerciais. Cerca de 16 adolescentes foram apreendidos e, em seguida, entregues aos seus responsáveis. Nas incursões, foram encontradas dez trouxas de maconha, um triturador e papéis de seda utilizados para o consumo de drogas.

No dia 23, a Delegacia da Zona Sul pertencente à Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou que dois adolescentes foram os responsáveis pelo latrocínio que vitimou o voluntário do Programa Bombeiro Mirim. Segundo a Polícia Civil, um adolescente de 15 anos, que foi apreendido por policiais militares na no dia 22, é o autor do disparo que matou o bombeiro no dia 09 de maio, por volta das 6h30min, quando ele estava na esquina da rua Tororós, com a avenida Bernardo Vieira.

A Delegacia Municipal de Assú deflagrou, no dia 24, a primeira fase da Operação Errantes, que visou cumprir mandados de prisão em desfavor de acusados que descumpriram as regras de liberdade controlada por tornozeleira eletrônica. Na ação foram presos três homens pelo descumprimento da monitoração eletrônica. No mesmo dia 24, foi deflagrada a Operação “The King”, na cidade de Assú, culminando na prisão de um homem conhecido na região como “Rei do Tráfico”, por ser responsável pelo abastecimento das “bocas de fumo” de Assú e de algumas outras cidades próximas.

No dia 25, a Operação Luz na Infância 2 que é realizada em todo o Brasil, cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, resultando na prisão em flagrante de dois suspeitos pelos crimes de armazenamento e compartilhamento de conteúdo pornográfico infantojuvenil. Na operação os agentes apreenderam celulares, tablets e computadores com conteúdos de exploração sexual infantil.

No dia 28, foi deflagrada a segunda fase da Operação Errantes na cidade de Assú e em Natal. Na ação foram presos duas pessoas pelo descumprimento das regras de liberdade controlada por monitoração eletrônica. No dia 29, foi deflagrada a  fase da Operação Etiqueta Falsa. Uma mulher foi presa na ação. Segundo o delegado titular da Denarc, ela receberia, no dia 17, uma grande quantidade de anabolizantes também via correios, informação que foi confirmada com o andamento das investigações.

No dia 30, a Polícia Civil, Polícia Militar, Guarda Municipal de Ceará-Mirim e Agentes de Proteção do Poder Judiciário realizaram mais uma Operação Integrada na cidade de Ceará-Mirim, com o intuito de coibir a criminalidade no município. Como resultado da Operação, três suspeitos foram presos em flagrantes.

JUNHO – Foram efetivadas 105 prisões, sendo presas 34 pessoas na Grande Natal e 71 no interior. Os números fazem parte de cumprimento de mandados de prisões e prisões em flagrante. No mesmo mês a Polícia Civil, deflagrou a 8a fase da Operação Limpidare, Operação Echelon, Operação Comunidade Segura, Operação Ex. Tunc, Operação Griffo’s II, Operação Pente Fino I e a Operação Silêncio.

As pessoas presas pela Polícia Civil são suspeitas pela prática de crimes como associação criminosa, homicídio, tentativa de homicídio, tráfico de drogas, posse e porte ilegal de arma de fogo, crimes ambientais, roubos e furtos, estupro, e estelionato.

Durante o mês foram apreendidos drogas como maconha, pedras de crack, cocaínas, loló e LSD. Também foram apreendidos armas de fogo, arma branca, munições, coldres de revólver, carregadores, celulares, balanças de precisão, colete balístico, veículos, documentos falsos, balaclava, papelotes e embalagens plásticas para embalar drogas, dinheiro fracionado, gandolas camufladas, rádios comunicadores, aparelhos eletrônicos, mochilas e animais.

No dia 04, a Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), prendeu em flagrante quatro pessoas suspeitas pela prática do crime de tráfico de drogas, no povoado de São José, na cidade de Touros. No momento da ação os policiais apreenderam drogas, balança de precisão e um caderno com possíveis anotações da comercialização de drogas, além de uma volkswagem amarok com impedimento judicial, uma moto, jet sky, quadriciclo, diversos aparelhos eletrônicos, além de uma quantia de R$ 5.950,00.

No dia 05, policiais civis da Delegacia de Macaíba, com apoio de policiais militares do 11o. Batalhão, capturaram um homem foragido da Penitenciária de Alcaçuz. O criminoso estava em um buraco tapado, localizado embaixo de uma cama, em uma residência localizada no bairro Vila São José. Na ação os policiais também conseguiram prender o filho do foragido. Tanto o pai quanto o filho estavam com substâncias entorpecentes e um revólver municiado. Eles foram autuados em flagrante delito pelos crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

No dia 06, foi deflagrada a operação Limpidare no município de Ceará-Mirim. Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, em residências de investigados por cometimento de delitos. A Operação resultou na prisão em flagrante de dois homens e na apreensão de armas, munições e equipamentos eletrônicos.

No dia 11, a Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), identificou um dos suspeitos de participar no sequestro da viúva, quando participava do velório do seu marido, em 21 de Abril de 2017, em uma funerária no bairro do Alecrim. Os criminosos invadiram o local e a levaram à força.

No mesmo dia 11, uma investigação feita pela Delegacia Municipal de São Paulo do Potengi, em conjunto com equipes da Polícia Militar das cidades da região, resultou na prisão em flagrante de 18 homens e de duas mulheres, que participavam de uma festa organizada por uma facção criminosa, que estava sendo realizada no Sítio Lagoa do Canto, zona rural de São Paulo do Potengi. Além dos adultos presos, quatro adolescentes foram apreendidos. Os detidos foram autuados pelos crimes de associação criminosa e corrupção de menores. No sítio onde estava acontecendo a festa, os policiais apreenderam seis motocicletas, três carros, cocaína, uma pistola 380 com carregador, um revólver calibre 38, munições e R$ 486 reais.

No dia 13, foram autuados na Central de Flagrantes da Polícia Civil cinco pessoas presas em flagrante por policiais militares, na comunidade do Mosquito, Zona Oeste de Natal. Eles responderão pelo crime de tráfico de drogas e por outros crimes como posse ilegal de arma de fogoNo mesmo dia 13, a Delegacia Municipal de Extremoz elucidou um duplo homicídio ocorrido na praia de Pitangui, no dia 14 de setembro de 2015, tendo como vítimas dois idosos. As investigações apontam como motivação para o crime, a disputa pelo tráfico de drogas na região. Além deste crime, os investigados possuem outros delitos na grande Natal, entre arrastões e homicídios. Quatro pessoas foram autuados por dois homicídios e duas tentativas de homicídio.

No dia 14, policiais civis de São Paulo e do Rio Grande do Norte, cumpriram no Estado dois mandados de prisão e dois mandados de busca e apreensão contra integrantes de uma facção criminosa com atuação nacional. O cumprimento dos mandados é decorrente da deflagração da Operação Echelon, uma ação conjunta da Polícia Civil de São Paulo, do Ministério Público e da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo, que foi efetivada em 14 Estados.

No dia 16, a Polícia Civil de Patu com apoio do Grupo Tático Operacional da Polícia Militar (GTO-PM) prendeu em flagrante, quatro suspeitos de furtarem animais na divisa entre o Rio Grande do Norte e a Paraíba. Na ação os policias apreenderam com o grupo um caminhão carroceria, sete vacas, quatro garrotes e alguns bezerros que foram recuperados e restituídos ao proprietário.

No mesmo dia 16, foi deflagrada em Ceará-Mirim a Operação Comunidade Segura, que visou coibir a criminalidade na cidade. Forças de segurança pública agiram em conjunto e preveniram a ocorrência de ações criminosas no município. Durante a Operação foram abordados e revistados 52 veículos automotores, dos quais quatro foram recolhidos ao pátio para regularização.

No dia 20, a Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (Defur) em conjunto com a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) conduziu uma operação denominada Ex-Tunc e apurou a atuação de um grupo criminoso que agia no tráfico de drogas e crimes contra o patrimônio. Eles resutaram na elucidação e no cumprimento de mandados de prisões contra três homens que são suspeitos de terem participado do latrocínio de um cabo da Polícia Militar. O policial foi morto no dia 04 de abril de 2018, após ter reagido a um assalto, que foi efetivado quando ele estava em frente a um banco, localizado à avenida Capitão-Mor Gouveia, em Natal. No mesmo dia, a Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) prendeu em flagrante, dois indivíduos suspeitos de integrarem um grupo de extermínio em Nísia Floresta.

No dia 21, foi deflagrada a Operação Griffo’s II (Guardiões II), por Policiais Civis da 6ª Delegacia Regional de Polícia e policiais militares do 8° Batalhão de Polícia Militar, na cidade de Nova Cruz. A operação teve o intuito de desarticular organizações criminosas que atuam na cidade, responsáveis por crimes de homicídio e tráfico de drogas que vem ocorrendo no município. Na ação, os policiais deram cumprimento a 6 mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão, resultando na prisão de 9 pessoas até o momento e na apreensão de 4 armas de fogo, sendo um revólver calibre 38 e 3 espingardas caseiras calibre 12, quinze munições intactas de calibre 38 e oito munições intactas de calibre 12. Também foram apreendidos, aproximadamente, 900 reais em dinheiro fracionado, provavelmente oriundo do tráfico de drogas e um Rádio Comunicador – HT, na frequência da polícia.

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), em conjunto com policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e policiais da Força Nacional deflagraram no dia 26, a Operação Integrada Pente Fino I na comunidade do Mosquito, Zona Oeste de Natal, com o objetivo de prender foragidos da Justiça e integrantes de uma facção criminosa que possui atuação nacional. Durante a ação, foi preso um casal e aprendidas armas, munições, um “estatuto” da organização e material utilizado para cadastramento de membros da facção. Foram apreendidas fichas de integrantes, detalhando informações minuciosas tais como: data de “batismo”, “padrinho”, “matrícula” e vulgo a ser adotado pelos membros.

No dia 27, foi deflagrada a Operação Silêncio nas cidades de São José do Campestre e Tangará. A Operação que contou com o trabalho de 150 policiais teve como principal objetivo desarticular uma facção criminosa que estava atuando na região. Na ação, os policiais conseguiram prender 12 suspeitos por crimes e apreender três adolescentes.

JULHO – Foram realizadas 76 prisões, sendo presas 36 pessoas na Grande Natal e 40 no interior. Os números fazem parte de cumprimento de mandados de prisões e prisões em flagrante. No período foram deflagradas seis operações: uma na Praia da Redinha; a Operação Colheita, a Operação Brasil, Operação Santana, Operação Fim de Festa e a Operação “A Horda”.

As pessoas presas pela Polícia Civil são suspeitas pela prática de crimes como homicídio, tentativa de homicídio, latrocínio, tráfico de drogas, posse e porte ilegal de arma de fogo, roubos e furtos, estupro, violência doméstica, estelionato e receptação.

Durante o mês foram apreendidos drogas como maconha, pedras de crack e cocaína. Também foram apreendidas armas de fogo, arma branca, munições, celulares, notebooks, balanças de precisão, colete balístico, veículos, documentos falsos, balaclava,luvas, papelotes, embalagens plásticas para embalar drogas, dinheiro fracionado, roupas camufladas, rádios comunicadores, cartões de créditos/débitos e de planos de saúde, comprovantes e envelopes de depósitos e talões de cheques, eletrodomésticos, peças de som automotivo e cargas de cigarros contrabandeados.

No dia 05, Delegacia Municipal de Extremoz cumpriu, um mandado de prisão preventiva em desfavor de um homem de 74 anos, suspeito de praticar o crime de estupro de vulnerável, no mês de setembro de 2017.

No mesmo dia 05, a Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) prendeu em flagrante uma mulher que é de Joinville, Santa Catarina, após ter efetuado compras com cartões de terceiros, em Natal. A equipe de investigação da Deicor revelou que ela é considerada uma das maiores estelionatárias do país, respondendo a mais de 50 processos pela prática do crime de estelionato nos Estados de São Paulo e Santa Catarina. Em uma agência bancária do sul do país, ela conseguiu dar um prejuízo de R$ 1 milhão e 51 mil. A atuação dela também já estava acontecendo no Nordeste. Na ação os policiais apreenderam quase 50 cartões de diversos tipos, 63 comprovantes de depósito; talões de cheques; 18 envelopes para depósito em agências bancárias todos em nome de terceiros, documentação para abertura de conta-corrente. Os policiais civis também apreenderam o veículo em que ela transitava, um Toyota Corolla Etios, cor prata; dois aparelhos celulares e uma quantia de R$ 395,00.

No dia 07, a Delegacia Especializada em Proteção ao Meio Ambiente (Deprema), em conjunto com policiais militares da Companhia Independente de Proteção Ambiental (Cipam), Grupamento de Ações Ambientais da Guarda Municipal de Natal (GAAM/GMN), a Secretaria de Meio Ambiente das cidades de Natal e Extremoz e o Poder Judiciário, realizou uma operação para coibir os crimes de poluição sonora e também a realização de festas sem a devida autorização na praia da Redinha. A ação ocorreu em casas de praias da região, onde festas particulares aconteciam. Através das abordagens policiais, foram encontrados veículos com som automotivo do tipo “paredão”, que poluem os ambientes com altas taxas de ruídos, configurando crime de poluição sonora.

No dia 09, a 2ª Delegacia de Polícia Civil de Parnamirim prendeu em flagrante de dois homens suspeitos por um furto realizado em um galpão em Parnamirim. De acordo com as investigações, os suspeitos furtaram do local 13 freezers e oito geladeiras, que são propriedades da Prefeitura Municipal de Parnamirim e seriam destinadas para escolas públicas da cidade. Ainda no dia 09, a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM) de Mossoró prendeu em flagrante, um homem suspeito pela prática de violência doméstica contra sua ex-companheira.
No dia 10, policiais da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc) prendeu um investigado que é apontado como o homem que trouxe para Natal 297 quilos de maconha, em um veículo modelo Hilux, no ano passado. 
No dia 12, a Polícia Civil elucidou o latrocínio do vendedor de carros, Rodrigo Medeiros dos Santos e a prisão de quatro pessoas, dois homens e duas mulheres. A DHPP divulgou que os dois presos são Francisco Eliomar Faustino Júnior, 24 anos e um jovem com 19 anos, que na época do crime, era adolescente. Os dois responderão pelo crime de latrocínio. As duas mulheres que davam apoio aos suspeitos, já estão presas e responderão por crimes como associação criminosa e favorecimento pessoal.

No mesmo dia 12, a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM) de Parnamirim cumpriu um mandado de prisão preventiva, contra um homem no bairro de Cidade das Rosas, em São Gonçalo. Ele é suspeito de ter praticado o crime de estupro em várias mulheres na Grande Natal.

No dia 16, a Delegacia Especializada em Assistência ao Turista (Deatur) deu cumprimento a um mandado de prisão contra um homem, conhecido como “Homem-Aranha”, pelo crime de furto qualificado. Ele é suspeito de escalar prédios de hotéis durante a madrugada, no intuito de furtar pertences de clientes. O suspeito foi identificado por meio das câmeras de segurança dos hotéis em que realizava os crimes.

No dia 18, policiais civis da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR) recapturaram, um homem que era foragido da justiça desde 2015. Contra ele, há também um mandado de prisão cumprido pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) por participação na morte do advogado Márcio Marinho, em novembro do ano passado.

No mesmo dia 18, foi deflagrada a Operação Colheita coordenada pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Na ação os policiais prenderam dois homens e uma mulher. Também foi apreendido pelos policiais duas espingardas, sendo uma calibre 12 de fabricação artesanal e outra original, um revólver calibre 38 municiado, uma cartela de munições calibre 38, uma munição calibre 12, uma balaclava (máscara), colete balístico, roupas camufladas da Marinha do Brasil, além de luvas e celulares. A Operação teve o objetivo de apreender armas, tendo em vista o aumento no número de homicídios ocorridos naquela região.

Na manhã do dia 19, foi deflagrada a Operação Brasil que teve como objetivo cumprir mandados de busca e apreensão na cidade de Parnamirim. A ação resultou na prisão de cinco pessoas e na apreensão de diversos materiais. A Operação foi denominada “Brasil” em homenagem ao agente Newton Brasil de Araújo Júnior, morto ao tentar evitar um roubo no bairro de Lagoa Nova, em 28 de Junho. A Operação deu cumprimento a 24 mandados de busca e apreensão em quatro bairros da cidade de Parnamirim, visando coibir crimes como roubo e tráfico de drogas.

No dia 25, a Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV) conseguiu apreender, uma carga contrabandeada de cigarros, avaliada em R$ 1 milhão de reais. A equipe de policiais civis descobriu que as cargas estavam escondidas em um galpão, na cidade de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. No mesmo dia, a Delegacia Municipal de Parelhas, com apoio da Polícia Militar da cidade, deu cumprimento a mandados de busca e apreensão, resultando na prisão em flagrante de seis suspeitos pela prática dos crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

No dia 26, a Delegacia Municipal de Polícia Civil de Campo Grande, com a coordenação da Diretoria de Polícia Civil do Interior (DPCIN) e com o apoio de grupos da Polícia Militar deflagrou a Operação Santana, que resultou na prisão em flagrante de três homens e na apreensão de drogas, armas de fogo, munições, peças de veículos, peças de som automotivo e notebooks.

No mesmo dia 26, a 2a Delegacia de Polícia Civil de Parnamirim divulgou por meio de uma coletiva de imprensa, a prisão da viúva de 40 anos e do seu companheiro, o qual ela mantinha um relacionamento fora do casamento. Os dois são suspeitos de estarem envolvidos no falso sequestro e assassinato de um advogado de 67anos, entre a noite do último domingo (22) e madrugada da segunda-feira (23).

No dia 29, a Delegacia Municipal de Assú com apoio do 10º Batalhão da Polícia Militar deflagrou, a Operação “A Horda”, com o objetivo de prender integrantes de uma facção criminosa, enquanto participavam de uma festa em Assú. Na ação, foram conduzidos para a DP de Assú, 75 adultos e dezenas de adolescentes que estariam no evento. Um dos resultados da ação foi a prisão de um foragido da Justiça suspeito de ter matado um homem no Rio Assú, em outubro de 2017.

No dia 30, a 4ª Delegacia de Polícia prendeu um homem suspeito de ser o autor de uma tentativa de latrocínio ocorrido em frente a um Motel, no município de São José de Mipibu. Ele é apontado pelas investigações como o autor dos disparos que atingiram uma mulher na cabeça.

No dia 31, a Delegacia Municipal de Extremoz deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva em desfavor de um homem suspeito de praticar uma tentativa de triplo homicídio qualificado, em junho deste ano, na comunidade do Iraque, Extremoz. No mesmo dia, a Delegacia Municipal de São Paulo do Potengi prendeu em flagrante um homem de 43 anos, que manteve uma mulher em cárcere privado durante quatro horas, na residência do suspeito, localizada no centro do município. No tempo em que esteve em poder da mulher, o indivíduo efetivou várias agressões e ameaças contra a vítima.

AGOSTO – A Polícia Civil do Rio Grande do Norte efetuou, no mês de agosto, 133 prisões, sendo presas 77 pessoas na Grande Natal e 56 no interior. Os números fazem parte de cumprimento de mandados de prisões e prisões em flagrante. No mesmo mês a Polícia Civil, deflagrou 12 operações. A Operação Cidadão de Bem, Operação Olerkik, Operação Integração II, 1a. Fase da Operação “Diga a Ninguém Não”, Operação Feliz Assú, Operação Faros, Operação Comunidade Segura, Operação Micaela, Operação 60 horas, Operação Cronos, 2Fase da Operação 60 horas e a 8Fase da Operação Arecê.

As pessoas presas pela Polícia Civil são suspeitas pela prática de crimes como organização criminosa, homicídio, tentativa de homicídio, feminicídio, tráfico de drogas, posse e porte ilegal de arma de fogo, violência doméstica, estelionato, receptação, estupro vulnerável, roubos e furtos.

Durante o mês foram apreendidas drogas como maconha, pedras de crack, cocaínas, também foram apreendidos armas de fogo, carregadores de armas, arma de choque, arma branca, munições, celulares, balanças de precisão, veículos, documentos falsos, balaclava, joias, papelotes e embalagens plásticas para embalar drogas, dinheiro fracionado, roupas, óculos, tênis, relógios, eletrodomésticos, equipamentos para compactuar drogas em tabletes, sacos de rações, extintores e aparelhos de som.

No dia 01, a Divisão de Polícia Civil do Oeste (Divipoe) conseguiu desmantelar um laboratório de refino de cocaína, que estava funcionando em uma área entre os bairros Santo Delmiro e Abolição V, em Mossoró. Durante a ação, foram presos em flagrantes três homens pelo crime de tráfico de drogas.

No dia 03, a Delegacia de Polícia Civil de Goianinha deflagrou a Operação Cidadão de Bem que resultou no indiciamento de quatro homens e na autuação em flagrante de outro suspeito por terem furtado valores da agência da Caixa Econômica Federal, logo após a agência ter sido explodida por um grupo de criminosos fortemente armados, na madrugada da quinta-feira (02). No mesmo dia, policiais civis da 2ª e 7ª Delegacia Regional de Polícia com o apoio de forças especializadas da Polícia Militar deflagraram a Operação “Olerkik”, que teve o intuito de combater o tráfico de drogas e organizações criminosas que atuavam na cidade de Serra do Mel-RN. Na ação, foram cumpridos 11 mandados judiciais de busca e apreensão.

No dia 08, a Delegacia Especializada em Acidentes de Veículos (DEAV) divulgou o indiciamento de um homem de 41 anos, pela prática do crime conhecido como “racha”. As investigações descobriram que ele dirigia um veículo modelo Audi A3, no dia 14 de abril de 2018, na avenida Hermes da Fonseca, no bairro Tirol, em Natal, a mais de 150 km/h.

Ainda no dia 08, a Delegacia Especializada em Atendimento ao Adolescente Infrator (DEA) divulgou, os resultados da 1a. Fase da Operação “Diga a Ninguém Não” que conseguiu apreender 12 adolescentes investigados pela prática de atos infracionais. Os policiais da Especializada conseguiram apreender os adolescentes mediante o cumprimento de 31 mandados de busca e apreensão em diversas localidades de Natal.

No dia 09, a Polícia Civil e Polícia Militar da cidade de Assú deflagraram, a Operação “Feliz Assú”, com o intuito de cumprir mandados de prisão contra suspeitos pelo crime de tráfico de drogas no município. A ação integrada resultou na prisão de quatro pessoas e na desarticulação de pontos de comercialização de drogas.

No dia 10, a 4a. Delegacia de Polícia Civil de Natal rdeflagrou a Operação Faros, no bairro de Mãe Luiza, Zona Leste de Natal. A Operação que contou com o trabalho de policiais civis de outras unidades, policiais militares e com a presença do helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), cumpriu mandados de busca e apreensão em residências de pessoas que são investigadas pela Polícia Civil. Durante a Operação, um homem foi preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Com ele, os policiais também apreenderam uma motocicleta modelo Yamaha com suspeitas de adulteração. Nas residências dos investigados os policiais apreenderam drogas (maconha e cocaína), uma balança de precisão, apetrechos para o tráfico, anotações relacionadas ao tráfico, 4 munições de calibre 9 milímetros, um facão, um coldre para arma e R$ 621,00 (seiscentos e vinte e um reais), fracionados em várias cédulas.

No mesmo dia 10, a Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) prendeu uma mulher em flagrante pelos crimes de uso de documento falso, associação criminosa e lavagem de dinheiro. Os policiais localizaram Rafaela após cumprir mandados de busca e apreensão em casas de familiares da mesma, localizadas nos bairros de Cajupiranga e Liberdade, em Parnamirim.

No dia 11, integrantes da Polícia Civil, Polícia Militar, Força Nacional, agentes de proteção judiciário e a Guarda Municipal de Ceará-Mirim, realizaram a Operação Comunidade Segura, na cidade de Ceará-Mirim. O objetivo da operação foi a abordagem e o patrulhamento em todas as áreas do Município. A operação resultou na abordagem de mais de 200 pessoas e veículos. Na ação foram empregados 13 viaturas e 50 agentes de segurança pública nos distritos de Matas, Mineiro, Capela e Coqueiros. Também foram colocados nos bairros de Santa Águeda, Cohab, Planalto, Massaranduba, Carrasco, Santa Paula e no Centro. No bairro do Carrasco foi feita uma ação direcionada de combate ao tráfico de drogas existente no local.

No dia 14, A Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) divulgou um balanço da Operação Micaela que descobriu que 15 investigados, sendo 14 homens e uma mulher tiveram participação direta e indireta no latrocínio de Micaela Ferreira Avelino, morta no dia 13 de julho de 2017, após ter sido rendida por um dos criminosos que tentavam roubar malotes de uma empresa de segurança privada, em um shopping localizada na Avenida Abel Cabral, em Parnamirim. Dos 15 investigados, cinco já estão falecidos; oito estão presos e três estão sendo procurados pela Polícia Civil. Na manhã do mesmo dia, os policiais civis da Deicor conseguiram prender mais três integrantes do grupo, mediante o cumprimento de mandados de prisão.

No dia 16, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) informou que estava investigando o sequestro relâmpago que resultou na morte do adolescente Luiz Benes Leocádio de Araújo Júnior, 16 anos. Logo após a ocorrência, a Divisão Especializada iniciou os procedimentos investigativos e instaurou um inquérito policial para apurar todos os fatos. Dois adolescentes, um de 15 e outro de 16 anos, renderam a vítima quando ele estava saindo de um prédio, na avenida Romualdo Galvão e o obrigaram a levá-los até a Zona Norte de Natal, onde houve um confronto com policiais militares.

No dia 17, policiais integrantes da Força Nacional, com apoio de policiais civis da Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), resultou na prisão de um homem de 32 anos, conhecido por Magão. Ele é investigado por participar diretamente de um grupo de extermínio na cidade de Ceará-Mirim. As investigações apontam que ele é indiciado em aproximadamente 30 inquéritos sobre a morte de mais de 40 pessoas.

No dia 19, a 7ª. Delegacia Regional de Polícia Civil de Patu, com apoio de policiais militares, prendeu em flagrante uma mulher suspeita de envolvimento na morte de um policial militar. No momento do crime, ela estava no ônibus que foi atacado por um grupo de assaltantes e teria avisado aos executores sobre a presença de um policial no interior do ônibus, fato que motivou a execução do policial militar.

No dia 20, a Delegacia Municipal de Polícia Civil de Assú finalizou, a Operação 60 horas que começou às 18 horas da sexta-feira (17). A ação dos policiais resultou na prisão de seis homens e na finalização de 20 inquéritos policiais.

No dia 23, a Força Nacional sob coordenação da Divisão Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) cumpriram, dois mandados de prisão contra dois homens investigados por participação direta em um grupo de extermínio na cidade de Ceará-Mirim. Com eles, os policiais apreenderam uma pistola calibre 38, um rifle calibre 22, munições de calibres diversos, além de um veículo de modelo Saveiro Wolksvagem com placas adulteradas.

No dia 24, policiais civis das Delegacias Especializadas em Atendimento a Mulher (Deam´s) de Natal, Parnamirim, Mossoró e Caicó e da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) participaram das ações da Operação Cronos, coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis (CONCPC), que conseguiu prender 21 pessoas, mediante o cumprimento de mandados de prisões.

No dia 27, Foi deflagrada a 2a. fase da Operação 60 horas, na cidade de Assú, que resultou na prisão de seis homens e na prisão de uma mulher.
A Polícia descobriu que um grupo de mulheres estava reunido com o objetivo de atender a uma “ordem” (salve) de uma facção criminosa. A ordem determinava que elas deveriam fazer “baderna” na frente do Ministério Público Estadual, na cidade de Mossoró.

No dia 29, a Divisão de Polícia do Oeste (Divipoe) apreendeu uma carga avaliada em mais de um milhão de reais. Na ação foram conduzidos para a delegacia cinco pessoas que estavam fazendo o transporte do material. Entre os materiais apreendidos estavam óculos, tênis e roupas.

A equipe da 15a. Delegacia de Polícia Civil cumpriu um mandado de busca e apreensão, no dia 30, na residência de um homem de 38 anos, localizada no bairro de Candelária, em Natal. Ele, que é funcionário de uma casa especializada em organização de festas, é investigado em um inquérito policial por ser suspeito de envolvimento no furto de um relógio da marca Rolex, avaliado em R$ 50 mil. O relógio que pertencia a um estudante de medicina, foi subtraído da vítima, enquanto ela participava de sua festa de formatura no dia 08 de julho de 2018.

No dia 31, a Delegacia de Homicídios e Proteção (DEHOM) à Pessoa de Mossoró prendeu um homem em cumprimento a um mandado de prisão preventiva. Ele é investigado por ser um dos suspeitos de um triplo homicídio que foi efetivado no dia 27 de agosto de 2018, no bairro Alto da Conceição, em Mossoró. Com a prisão do suspeito, o crime foi elucidado e todos os suspeitos pelos homicídios foram presos.

Ainda no dia 31, a Delegacia de Polícia Civil de São José do Mipibu, com apoio da Polícia Militar, deflagrou a 8ª fase da Operação Arecê no município, a qual resultou na prisão de 14 pessoas, sendo 13 homens e uma mulher que são investigados por crimes como homicídios, dois feminicídios, roubos, furtos e tráfico de drogas que estavam sendo cometidos na cidade e região. Os investigados foram detidos mediante o cumprimento de mandados de prisão e dois deles, também foram autuados em flagrante delito porque foram encontrados com armas e munições. Durante a Operação foram apreendidos dois revólveres calibre 38, munições e uma espingarda caseira.