Alcaçuz em Paz por enquanto

Durou mais de oito horas a rebelião na maior penitenciária do Estado, Alcaçuz. Os presos dos pavilhões 1 e 4  exigiram um comissão dos Direitos Humanos para negociar o fim do motim.

Para conter a rebelião os homens do BPChoque tiveram que derrubar uma das paredes do pavilhão 4.

Após o fim do motim os detentos do pavilhão 1 foram levados para o pátio e depois da revista foram para o refeitório para que pudessem se alimentar.

66 dos 196 presos do pavilhão 4 foram transferidos para outras unidades do estado já que por causa do quebra quebra e da ação do BPChoque no local, uma reforma vai ser iniciada o mais rápido possível. Já o pavilhão 1, não tem data para ser reformado, pois não sofreu dados graves e os presos devem continuar nas instalações.

Foto: Internet